- Books

Primeiras Estórias

Primeiras Est rias Este livro constitui o melhor livro para inicia o em Guimar es Rosa Esta a primeira vez que o autor pratica o g nero est rias ou seja o conto curto O autor montou uma estrutura que realiza inova es

  • Title: Primeiras Estórias
  • Author: João Guimarães Rosa
  • ISBN: 9788520911518
  • Page: 259
  • Format: Paperback
  • Este livro constitui o melhor livro para inicia o em Guimar es Rosa Esta a primeira vez que o autor pratica o g nero est rias , ou seja, o conto curto O autor montou uma estrutura que realiza inova es formais, aproveitamento da linguagem coloquial e da fala popular, sem deixar os tra os estil sticos caracter sticos de sua obra Os temas destas est rias s o m ltiplosEste livro constitui o melhor livro para inicia o em Guimar es Rosa Esta a primeira vez que o autor pratica o g nero est rias , ou seja, o conto curto O autor montou uma estrutura que realiza inova es formais, aproveitamento da linguagem coloquial e da fala popular, sem deixar os tra os estil sticos caracter sticos de sua obra Os temas destas est rias s o m ltiplos, assim como as situa es, problemas e solu es Entre elas se encontram v rios tipos de contos o fant stico, o psicol gico, o autobiogr fico, o aned tico, o sat rico, entre outros Tamb m o tratamento dado a estes temas diversificado ora jocoso, ora pat tico, sarc stico, l rico, erudito e popular Entre as Primeiras Est rias est o As Margens da Alegria Famigerado A terceira margem do rio O Espelho O cavalo que bebia cerveja entre muitas outras.

    • Free Download [Romance Book] ↠ Primeiras Estórias - by João Guimarães Rosa Á
      259 João Guimarães Rosa
    • thumbnail Title: Free Download [Romance Book] ↠ Primeiras Estórias - by João Guimarães Rosa Á
      Posted by:João Guimarães Rosa
      Published :2018-07-17T04:56:39+00:00

    1 thought on “Primeiras Estórias

    1. O livro Primeiras Estórias, não foi o primeiro publicado pelo autor mas sim o sexto, e nasceu da ideia de contar estórias baseadas em factos não documentados, mas sim inspirados na tradição oral. Embora sejam ficcionais, seguem o costume generalizado nas zonas rurais de misturar casos reais com superstição e sobrenatural.Guimarães Rosa usa como palco a realidade sertaneja para contar episódios vulgares do dia-a-dia que nem sempre têm um desfecho, apesar de aparentemente estar a conduz [...]

    2. Qual é A Terceira Margem do Rio? Será a margem da escolha, da libertação, da afirmação? Ou será o oposto - a margem do desalento, do derradeiro refúgio de uma vida desesperançada?Primeiro, ouvi o conto. Depois li. E de seguida reli enquanto ouvia. Foi a melhor opção; ler devagar, no embalo da voz calma do narrador.Todas as vezes se apoderou de mim uma profunda tristeza. Todas as vezes caíram por terra as poucas certezas de entendimento. Todas as vezes descobri mais pontos de interrog [...]

    3. Obrigada Carmo. Pela partilha do conto e pelo incentivo a lê-lo.Presumia eu que, aventurando-me por essas margens, iria entender tudo e poderia vir cá elucidar-te presunção apenasTentei li e meditei; ouvi e mediteie não sei qual poderá ser o verdadeiro significado da Terceira Margem do Rio Sendo a vida um Rio, invento as minhas Margens:— A Primeira Margem - a das normas - será aquela em que olhamos o curso sereno do Rio; amamos, constituímos família, trabalhamos, — A Segunda Margem [...]

    4. Na verdade, são 3,5 estrelas, porque gostei bastante da maioria dos contos que compõem este livro. A meia estrela que falta para as quatro deve-se inteiramente à minha dificuldade em, por vezes, seguir a prosa original, inventiva e por vezes estranhíssima de Guimarães Rosa. Ela exigiu de mim um esforço por vezes muito grande, obrigando-me a ler algumas frases mais do que uma vez, e outras vezes a imaginá-las ditas oralmente, até conseguir entender-lhes o sentido. Fica um excerto do conto [...]

    5. Obrigada Carmo e Teresa por terem partilhado a vossa opinião sobre este conto, de outra forma talvez nunca o tivesse lido.Este conto faz parte do livro Primeiras Estórias de João Guimarães Rosa. Um conto muito triste, com frases curtas que dão uma cadência lenta à leitura, onde as personagens não têm nome, e a melancolia nos abraça.Ao longo da leitura deste conto há uma pergunta que não quer calar: O que é afinal a terceira margem do rio?Gosto de imaginar que o rio simboliza a vida, [...]

    6. (Lightning Review/in the style of "Cherish" by The Association)Some clunkers here and there, but, on the all, a pretty damned fantastic little collection. The highs, of which there are many, are breathtaking. A few are immortal. Hopefully the price comes down on this and all of Rosa's books soon through reprints. Rule of thumb on this thing: if it involves horses, it is probably not very, um, good. Lightning Review rating: Moonlight on Vermont affected everybody

    7. ".ò il cappello e decise un addio per noi."" disertava per altra sorte di esistere, vicino e lontano dalla sua famiglia."

    8. Guimarães é um dos escritores de que mais gosto e que mais tenho prazer em reler. "Primeiras Estórias" é um livro de contos curtos sobre diversos assuntos e sob diversas embocaduras de gênero — conto fantástico, autobiográfico, cômico, trágico, psicológico, surrealista etc. A linguagem e o estilo são facilmente reconhecíveis, com toda sua invencionice, desconstrução e oralidade, aqui talvez um pouco mais agressiva que nos livros anteriores, forçando a convivência pacífica entr [...]

    9. This is the set of short stories from the author of `The devil to pay in the Backlands' written in 1962. There are 21 shorts consistently of about 10 pages long (i.e. no particularly long tales). They appear to be based around the 1960 or perhaps earlier in Brazil. They are poignant vignettes of the life and times mainly of country folk I'd say; they are imaginative but not surreal or magical realismesque. They have elements of Sartre, certainly some Marquez but not particularly revolutionary. T [...]

    10. Quando alguém disser que não existe livro de contos onde todas as histórias sejam boas e bem-escritas, lembre-se de primeiras estórias de João Guimarães Rosa.Neste livro de contos temos narradores menos herméticos do que o deGrande sertão:veredas, mas não menos inventivo.Cada história é uma perfeição de enredo e estilo. O livro encerra grande parte dos melhores contos escritos em língua portuguesa.

    11. Hard to find, and easily my most valued book acquisition in recent history. I was primarily interested in the title story of this collections small but packs a resounding punchIm still working on the other stories , but fully expect to be floored. If you can't find it you could potentially borrowough it may involve begging, pleading, and possible blood-letting on your part (be forwarned). :P

    12. Com expectativas de uma leitura fácil, simples, comecei essas Primeiras Estórias no início do mês. No início, as histórias já me cativavam, mas havia algo, uma barreira de linguagem, talvez de língua mesmo, me impedindo de apreciar esses contos por inteiro. Então comecei a espaçar mais e mais as leituras, apreciando aos poucos cada conto. Foi aí que percebi a genialidade de Guimarães Rosa (esse é o meu primeiro livro dele) no trato com a "língua portuguesa" (se é que se pode falar [...]

    13. 3,5 Tuve que leer este cuento para mi clase de literatura brasileña y me llevé una grata sorpresa, me gustó mucho.

    14. No puedo negar que es un buen libro, aunque no de mi total agrado. Creo que todo lo importante de estas historias gira en torno al lenguaje, luego todo recae en paisajes, temática y personajes. Es un libro complicado y me imagino que la tarea de traducir del portugués al español fue ardua. El autor crea todos estos mundos reales pero a la vez tan imaginativos y todo lo hace usando el lenguaje, tan difícil, intrincado, inventado, ilógico pero lleno de increíble sentido dentro de sus ideas y [...]

    15. Entendi o 50% do livro. E olhe lá. Acredito que teria que ter passado por muitas outras obras antes que chegar a esta. A incompreensão fez que desejasse, do começo a fim, que esta tortura terminasse. Porém, houve alguns contos do meu agrado, principalmente aqueles que fugiram do estilo mais rebuscado que prioriza o "como" ao "quê". Destacaria "A Terceira Margem do Rio", que encantou-me de uma forma magistral. Esse conto e "O Espelho", talvez por conterem tintes filosóficos existencialistas [...]

    16. Zeer zeer bijzonder taalgebruik, neologismen bij de vleet en opvallende zinsconstructies.De sfeer van de verhalen is vaak filosofisch en lyrisch, verhalen ontlenen hun bestaansrecht soms aan de opgeroepen sfeer. De eigenlijke inhoud van de verhalen is keer op keer lastig navolgbaar. Daarom niet meer dan een ruime voldoende. Ik heb eerder ‘Het uur en ogenblik van Augusto Matraga’ gelezen; dat ging prima. Nog te gaan: ‘Diepe wildernis: de wegen’. Dat is wellicht een opgave, vooralsnog ben [...]

    17. Heel aparte en mooie schrijfstijl, die je dwingt tot langzaam, aandachtig lezen. Poëtische verhalen die ook een beetje surrealistisch zijn. Leuke leeservaring, maar ik zou ook weer niet heel snel nog een boek van deze schrijver uitkiezen.

    18. Leitura extremamente difícil, porém as histórias são maravilhosas e ver o domínio que o Guimarães Rosa tinha sobre a língua portuguesa é incrível, admiro imensamente esse domínio dele e como ele consegue manipular a lingua.

    19. I liked the events in the story , but I didn't like the ending . I felt that the son is committing the same mistake of his father ;running away .

    Leave a Reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *